Estudar e trabalhar fora é o seu sonho? Conheça o programa da TravelMate chamado Study & Work! Meu nome é Rafaela Alencar, sou especialista em intercâmbio da tm e vou contar um pouco deste programa tão procurado pelos intercambistas.

Fazer intercâmbio é um investimento no futuro, seja qual for o objetivo. Para quem busca um programa que, além de contribuir para a vida acadêmica, seja uma experiência para se destacar no mercado de trabalho, melhorar o currículo e ter uma imersão completa, o Study & Work é a melhor opção. 

O programa de estudo e permissão de trabalho é uma oportunidade incrível para pessoas que desejam trabalhar enquanto estão matriculados em uma instituição de ensino. As regras e regulamentos variam de acordo com o país escolhido, mas separamos aqui os principais pré-requisitos entre os destinos Austrália, Irlanda, Malta, Nova Zelândia, Canadá e Emirados Árabes.

 

O que é necessário para fazer o intercâmbio de Study & Work? 

 

visto de estudante 

 

Matrícula em uma instituição de ensino

 

Para se qualificar para o programa, você precisa ser aceito em uma instituição de ensino reconhecida no país escolhido para fazer o intercâmbio. Em alguns destinos como a Irlanda, por exemplo, você pode se inscrever para estudar inglês por pelo menos 25 semanas (6 meses) e assim ter permissão para trabalhar no país. Já em outro destino do Study & Work, como o Canadá, precisa ser um curso de nível profissionalizante ou superior.

Na TravelMate, nossos especialistas estão prontos para ajudar a escolher a melhor opção de acordo com cada objetivo e destino.

 

 Solicitação de visto de estudante 

 

Todo país que permite que o intercambista tenha permissão de trabalho exige que o estudante tenha um visto. 

Para obter o visto, é necessário comprovar que de fato está indo para o país estudar, ou seja, já tem que estar matriculado em uma escola. Esta é uma exigência da maioria dos destinos disponíveis para o intercâmbio de Study & Work.

Alguns países solicitam que este visto seja feito antes da sua viagem, já outros permitem que seja feito na sua chegada no destino, mas independente do local, quando se trata do programa de estudo com permissão de trabalho, será sempre necessário a obtenção do visto de estudante para que possa ter essa permissão de trabalho durante seus estudos. 

Importante lembrar que cada destino tem seus pré-requisitos para solicitar o visto de estudante, além da confirmação de matrícula. A maior parte dos países para fazer o Study & Work permite que faça a renovação do seu visto de estudante, caso queira estender sua permanência e estudar por mais tempo no país.

 

Como fazer para trabalhar durante o intercâmbio de Study & Work?

 

 Permissão de Trabalho

As permissões de trabalho para estudantes geralmente têm limitações quanto ao número de horas que você pode trabalhar durante o período de estudo. Na maior parte dos destinos, durante as férias é possível trabalhar de forma integral.

 

Procurar emprego

Após chegar no seu destino, você terá suporte da TravelMate para encontrar seu emprego. Será sua responsabilidade fazer cadastros e inscrições em vagas, porém contará com o auxílio da tm para montar de forma atrativa o seu currículo, conferir vagas disponíveis de emprego, além de dicas para ajudá-lo a alcançar o seu objetivo. 

Durante seus estudos, algumas instituições de ensino também oferecem esse tipo de assistência na busca por oportunidades de trabalho no país. 

 

Acomodação

O mais comum é que o estudante saia do Brasil com as primeiras semanas de acomodação, entre 2 e 4 semanas, já garantidas e após sua chegada conheça o lugar, a localização da escola e escolha, de fato, onde irá morar por uma maior duração, se irá querer compartilhar com alguém, conferir valores e etc.

Os principais tipos de acomodação para o começo do intercâmbio são: casa de família e residência estudantil, veja como funciona cada uma delas:

 

Casa de Família

Esse tipo de acomodação no intercâmbio envolve morar com uma família local, chamada de host family, que abre as portas de sua casa para receber estudantes internacionais. Essas casas geralmente estão situadas em bairros residenciais mais afastados do centro. Em grandes cidades, é comum que fiquem a uma média de 45 a 60 minutos de distância, de transporte público, da região central, onde estão localizadas a maioria das instituições de ensino.

Escolher ficar em uma homestay não significa necessariamente morar com uma família que tenha nascido naquela cidade ou país, mas sim com uma família que é falante nativa do idioma local. Por exemplo, se você fizer um intercâmbio na Austrália, poderá tanto viver com uma família australiana, que nasceu lá, como com uma família de origem neozelandesa.

 

Residência Estudantil

Existem diversos formatos de residência estudantil: pode ser uma casa, um apartamento compartilhado, uma parte de um hotel ou até mesmo uma residência localizada dentro da própria escola (on campus, on site) ou nos arredores. Às vezes, há prédios inteiros dedicados a alunos internacionais!

De forma geral, nesse tipo de acomodação, você dividirá a residência com outros alunos de diversos lugares do mundo. Seu quarto poderá ser privativo ou compartilhado. Os alunos sempre terão acesso a uma cozinha para preparar as próprias refeições e o banheiro geralmente é compartilhado. Algumas residências contam com área de lazer e área de estudos.

Essa opção é ótima para aqueles alunos mais independentes, que desejam fazer o intercâmbio à sua maneira e não querem necessariamente seguir a rotina e os horários de uma família. Também é excelente para quem quer conhecer pessoas do mundo inteiro, ter contato com diversas culturas e fazer amigos internacionais além da escola.

 

Quer saber mais como funciona o Study & Work em cada um desses destinos? Em breve no nosso canal do Youtube, você encontrará uma série exclusiva falando tudo sobre cada um desses destinos. Continue acompanhando por aqui no Blog da tm para mais detalhes também. 

 Se preferir, fale com um dos nossos especialistas clicando aqui

 

 Até a próxima, mate! 

Rafaela Alencar 

 

Newsletter

Tudo sobre intercâmbio
cadastre-se para receber novidades sobre intercâmbio