Cultura Officeless: o que isso tem a ver com intercâmbio?

Existe uma grande possibilidade de você não ter escutado sobre isso. Mas hoje falaremos sobre a Cultura Officeless: o que isso tem a ver com intercâmbio? E dizemos que existe uma ampla chance de você não conhecer o termo pois é algo bem novo, que tem se popularizado ao redor do mundo nos últimos anos. E para complementar, com a pandemia, se fortaleceu muito, inclusive entre brasileiros.

O que é Cultura Officeless?

Cultura Officeless: o que isso tem a ver com intercâmbio?

Comecemos pelo básico, a definição prática do que é Cultura Officeless. Para os que conhecem um pouco mais do inglês, já deu para perceber que a tradução literal da palavra seria “menos escritório”. Ou seja, uma cultura de estar menos presente no escritório.

Agora, a descrição do termo, é o seguinte: Officeless é trabalhar de onde quiser, quando quiser e como quiser. É trabalhar de forma produtiva de qualquer lugar com flexibilidade, confiança, mobilidade e infraestrutura. O escritório se torna uma opção, não uma obrigação.

Apesar de na definição citar que o escritório se torna uma opção, hoje trazemos uma vertente dessa cultura que envolve pessoas que moram no exterior, enquanto trabalham para as empresas no Brasil. Sim, isso é super possível, a depender da disponibilidade de cada organização, claro.

Como ficam os horários de trabalho e estudo

Horários

Sem sombra de dúvidas, essa é a pergunta que os alunos internacionais mais fazem quando pensam na possibilidade de realizarem um intercâmbio de longo período e, ao mesmo tempo, continuarem trabalhando. Comecemos frisando que, para todas as possibilidades que citaremos a seguir, é necessário que a empresa na qual você trabalha, tenha flexibilidade de horário, para que consiga acertar a sua realidade, de acordo com o fuso horário do destino que estará morando.

A ampla maioria dos cursos, seja um curso de idiomas, uma graduação, pós, ou qualquer outro, dura entre 3 e 5 horas por dia. O que chamamos de meio período. Dessa forma é possível você estudar de manhã ou a tarde, no horário local, e trabalhar por 8/9 horas realizando a sua rotina profissional, nos horários que terá livre durante a semana.

Vamos a um exemplo prático. Se você for morar em Vancouver, normalmente a cidade está entre 4 e 5 horas atrás do horário brasileiro. Se você estudar entre 9 horas da manhã e meio-dia, no Brasil, quando você terminar a aula, ainda será 8 da manhã. Ou seja, consegue começar a trabalhar em Vancouver às 13hrs, que serão 9hrs da manhã no horário de Brasília.  Nesse caso você ficaria mais ou menos entre às 13hrs e 22hrs (contando horário de almoço) trabalhando.

Porém, o exemplo acima é de fácil adaptação, se você for estudar na Europa, são 4 horas a mais. Então provavelmente você teria que ver quais as possibilidades de horário de trabalho com sua empresa. Uma ideia é trabalhar 4 horas pela manhã, que já será de tarde no Brasil, estudar a tarde na Europa, e trabalhar mais 4 horas, ou à noite, caso você não precise se comunicar com ninguém no Brasil. Ou caso precise, ver se consegue adaptar seu relógio biológico para acordar de madrugada (horário da Europa), para conseguir trabalhar das 4hrs ao meio-dia, e depois ir para a escola no período da tarde, ficando assim o horário comercial bem próximo do brasileiro, considerando o fuso horário.

Onde fazer intercâmbio e Officeless ao mesmo tempo

Destinos

A dica de ouro aqui, é fazer em algum lugar que seja fácil tirar um visto de turismo, ou então, que não precise de visto para ficar um período razoável estudando o idioma que deseja aprimorar. Isso porque facilitará a sua ida, e também irá lhe poupar de qualquer burocracia que deixe o processo mais complexo.

Nos Estados Unidos você consegue ficar com o visto de turista por até 3 meses estudando. Enquanto isso, no Canadá são até 6 meses de estadia com o visto de turismo.  Todavia, a Europa sempre é uma ótima opção. Nos países pertencentes a União Europeia, como é o caso da Irlanda, Malta, Itália, Espanha, Portugal, Alemanha, entre outros, os brasileiros podem ficar até 3 meses sem solicitar visto. Super fácil, né mate?

Mas guardamos o melhor para o final. E se te dissermos que existe um destino bem popular, no qual os brasileiros podem ficar até 6 meses estudando, sem precisar solicitar um visto? Pois saiba que é real. Na Inglaterra, os alunos brasileiros não precisam de visto para estudarem por até 24 semanas. Já imaginou você morando em Londres, trabalhando para o Brasil e aprimorando o seu inglês ao mesmo tempo?

Dicas para tornar a Cultura Officeless possível

Dicas

Sabemos que não é só estalar os dedos para que as empresas permitam algo como a Cultura Officeless, porém, trazemos alguns ótimos argumentos para que você converse com a sua liderança sobre essa possibilidade. Comece levando essa ideia com leveza, e mostrando como é algo que vai agregar muito, para você, e como consequência, para a empresa também.

É natural que muitas instituições já tenham mudando suas percepções sobre o home-office, ainda mais depois que a pandemia fez com que um número importante de empresas passassem a atuar parcial ou integralmente à distância. Dessa forma, fica até mais simples de inserir o assunto sem muitas dificuldades.

Mostre artigos que falam sobre os benefícios dessa cultura, e que além disso, é uma oportunidade que você realmente tem interesse, e que com o aprimoramento do idioma, ou então da sua vida acadêmica, caso vá fazer uma pós ou algo do gênero, você traz consigo esse crescimento profissional, que irá agregar muito para a empresa. Fazendo a lição de casa, e mostrando os prós que isso pode trazer, existe uma boa chance de conseguir realizar o intercâmbio dessa forma.

Se você gostou dessas dicas, e quiser maiores informações, converse com um de nossos especialistas e entenda todas as possibilidades. E não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais @travelmateintercambio para ficar sempre por dentro dos nossos conteúdos, dicas, promoções e condições exclusivas!

Newsletter

Tudo sobre intercâmbio
cadastre-se para receber novidades sobre intercâmbio