O artigo de hoje foi escrito especialmente para as pessoas que gostam de fugir do óbvio. Trazemos 5 destinos incomuns para fazer intercâmbio. São cidades de diversos tamanhos, com culturas completamente distintas uma das outras, em países nos quais, normalmente, as pessoas escolhem destinos mais populares para realizarem seus intercâmbios.

O objetivo é que, com as informações sobre essas regiões não tão conhecidas, você consiga identificar características das quais procura. Nesse sentido, são lugares em 5 diferentes países, fazendo com que seja possível escolher destinos culturalmente bem distintos.

Nashville – Estados Unidos

5 Destinos incomuns para fazer intercâmbio

A capital do estado do Tennessee, nos EUA, conta com 700 mil habitantes. Apesar de ser uma região fora do roteiro comum entre brasileiros, o destino reserva muitas gratas surpresas. Uma universidade bastante concorrida, que tem menos de 10% de aceitação entre os candidatos, fica por ali. A Vanderbilt University conta com pouco mais de 100 anos de história, e visitar os prédios da universidade é um evento à parte. Principalmente para os que pretendem fazer universidade nos Estados Unidos.

Além disso, a cidade também é o berço, e conta com um dos principais espaços de eventos de música country, o Grand Ole Opry House, casa de um famoso programa de rádio local e palco do “Grand Ole Opry”. Ainda falando sobre a parte cultural, é possível visitar o Country Music Hall of Fame and Museum e o histórico Ryman Auditorium. Ambos ficam no centro, assim como o Distrito, com ótimos bares e o museu Johnny Cash, que celebra a vida do cantor.

Ou seja, além de fazer um intercâmbio em uma cidade que não é muito conhecida, evitar um número alto de brasileiros, você ainda aproveita diversos tipos de atrações. Todavia, ainda tem outro ponto muito bacana. O custo de vida em Nashville é consideravelmente menor do que em cidades maiores, como New York, Miami e San Francisco. Como resultado, o estudante internacional que mora por lá, consegue economizar uma boa quantidade de dinheiro.

Por último, mas não menos importante, é bom citar, que um dos principais parceiros da TM conta com uma residência estudantil incrível na região. Além da ótima estrutura para os que preferem esse tipo de acomodação, o preço também é bem chamativo, é uma das acomodações estudantis mais baratas de todos os Estados Unidos, quando falamos em intercâmbio, claro.

Victoria – Canadá

Victoria

O Canadá é um país que, diferentemente do Brasil, é dividido geograficamente por províncias. Guardadas as devidas proporções, uma província equivale a um estado brasileiro. British Columbia é uma das mais conhecidas, onde fica Vancouver. Porém, o que poucos sabem, é que a capital de BC é Victoria, que fica localizada na costa oeste. Inclusive, é possível sair de Victoria e ir para os Estados Unidos de barco. Estadunidenses e canadenses têm livre acesso, enquanto pessoas nativas de outros países, precisam apresentar visto.

Com pouco mais de 90 mil habitantes, a cidade é uma das mais populares da região. Costuma ser bastante visitada por turistas locais e, apesar de não ser grande, o que não faltam são opções do que fazer durante um intercâmbio, a começar pela culinária. Tanto a culinária local, quanto os restaurantes segmentados, com a gastronomia de diversas partes do mundo, valem a visita.

O principal cartão-postal da cidade, é sem dúvidas, o da foto acima. O edifício legislativo da província de BC. Se você é uma pessoa que gosta de turistar, esse é um grande acerto. Constantemente, em dias de sol, os jardins também possibilitam um piquenique com os amigos, ou com o date. Sobretudo, vale passar algumas horas em um dos museus mais famosos do país, o Royal British Columbia Museum.

Por esses e outros motivos, a cidade é um ótimo destino para realizar o intercâmbio, seja um curso de idiomas, universitário ou profissionalizante, o que não faltam são alternativas. Com ótimas acomodações e fácil mobilidade pela região, é uma opção assertiva para fugir do eixo Vancouver – Toronto – Montreal.

Torbay – Inglaterra

5 Destinos incomuns para fazer intercâmbio

Ao contrário do que muitos pensam, a Inglaterra pode ser uma ótima opção para quem gosta de praias. Na primavera e verão, Torbay tem algumas das maiores temperaturas do país. Apesar de ser uma cidade bem pequena, em torno de 60 mil habitantes, a região conta com diversas atividades.

Eventualmente, para quem, além de evitar um alto número de brasileiros, gosta da ideia de uma vida bem tranquila, Torbay demonstra ser a escolha ideal. O custo de vida é baixo quando comparado ao resto do país. É possível fazer muita coisa a pé. Inclusive, as acomodações, tanto em residência estudantil, quanto em casa de família, costumam ser walking distance (sendo possível caminhar até a escola).

Pensando em locais para visitar, o que não faltam são opções. Nesse sentido, a The English Riviera Wheel – é uma Roda Gigante localizada no centro da cidade. O principal ponto turístico, fica aberto todos os dias da semana. Não menos interessante, o Babbacombe Model Village, que é uma cidade inteira de miniaturas. Uma ótima recomendação, é fazer uma visita ao Hole in the Wall, o pub mais antigo da cidade, com quase 500 anos. Eles têm um cardápio bem diverso, tanto para quem bebe, quanto para quem for visitar apenas para comer os aperitivos. O plus é música ao vivo com os nativos.

Em contrapartida, um dos pontos altos para quem gosta de viajar, é que a cidade tem fácil acesso de trem para Londres. Ocasionalmente, pode ser que você queira visitar a capital britânica num final de semana. O trajeto, além de passar por diversas paisagens incríveis, dura pouco menos de 3 horas. Dessa maneira, você aproveita o melhor do interior da Inglaterra, e ainda tem um gostinho de visitar a capital.

Belfast – Irlanda do Norte

Belfast

De antemão, uma informação interessante é que Belfast está entre as cidades menos procuradas para realização de intercâmbio de brasileiros dentro do Reino Unido. Mas onde fica essa cidade? É a capital da Irlanda do Norte, país localizado acima da Irlanda. Belfast conta com pouco mais de 280 mil habitantes, e é uma boa opção para os amantes do frio, clima constante na região.

Apesar de um sotaque carregado, fazer um intercâmbio e desenvolver o inglês na Irlanda do Norte é uma experiência bastante singular. São poucos os brasileiros que passam pelo país, o que ajuda no momento em que o idioma está mais básico. Dessa maneira, você consegue se obrigar a praticar mais com nativos e pessoas que não falam português.

Todavia, a cidade reserva diversos eventos culturais que acontecem durante todo o ano, ao mesmo tempo em que conta com alguns pontos turísticos singulares. Por exemplo, o museu do Titanic fica na cidade, e está entre as atrações mais visitadas da região. Enquanto isso, para os que gostam de aproveitar para comer e beber quando estão viajando, o St George’s Market é uma ótima escolha.

Para aproveitar a noite, uma das regiões mais movimentadas é a dos pubs da Cathedral Quarter e Bradbury Place. Então, prepare-se caso opte por visitar essa parte da cidade. Ela é bem turística, e costuma ter bastante movimento, mesmo nos dias mais gelados. Por último, fica a recomendação de realizar um walking tour gratuito, que sai da frente do Belfast City Hall, todos os dias às 11 da manhã e às 14:30 da tarde. Basicamente, é só ir para a frente do edifício 10 minutos antes e procurar alguém com um guarda chuva amarelo escrito Free Walking Tour.

Edimburgo – Escócia

Edimburgo

O quinto destino é talvez o mais surpreendente entre os que citamos aqui hoje. Edimburgo é a capital da gélida Escócia. Desde já, vale ressaltar, a cidade parece ter sido desenhada a mão. Consegue mesclar muito bem os edifícios antigos com outros novos e tecnológicos. E um dos destaques, sem sombra de dúvidas, é a população local, que é muito receptiva.

A população é de quase meio milhão de habitantes, o que consideramos de médio porte aqui no Brasil. Porém, ela é bem espalhada e a região conta com um excelente serviço de transporte público. Ou seja, a boa mobilidade será um facilitador durante a rotina no intercâmbio.

Em um ponto mais elevado, fica o Castelo de Edimburgo, que abriga as joias da coroa da Escócia e a Pedra do Destino, usada na coroação dos governantes escoceses. São raríssimas as oportunidades em todo o mundo, de ver uma grande cidade ou capital, que tenha um castelo na região central. Só essa experiência já torna o intercâmbio em Edimburgo singular.

As acomodações, tanto em residência estudantil, quanto em casa de família, costumam ser relativamente próximas da escola. E é possível aproveitar os pubs e restaurantes, principalmente na região central. O contraponto que vale uma atenção, é que Edimburgo não está entre as possibilidades mais econômicas, então é necessário um bom planejamento financeiro.

E aí, gostou dessas opções? Para se preparar da maneira correta, converse com um dos nossos consultores. E não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais @travelmateintercambio para ficar sempre por dentro dos nossos conteúdos, dicas, promoções e condições exclusivas!

Newsletter

Tudo sobre intercâmbio
cadastre-se para receber novidades sobre intercâmbio