4 coisas que você precisa saber antes do primeiro intercâmbio

Sabemos que se preparar para um intercâmbio é algo que demanda muito planejamento. Além disso, um preparo psicológico que deixe as expectativas no lugar certo. Pensando em tudo isso, trazemos o artigo 4 coisas que você precisa saber antes do primeiro intercâmbio.

Sobretudo, é bom destacar, que uma grande parte dos intercambistas sequer fizeram viagens para fora do país antes de ter sua primeira experiência de intercâmbio. Imagina então, quando se admite que você vai para um lugar completamente novo, com uma cultura diferente, onde falam um idioma que não é o seu nativo. Sem sombra de dúvidas, são muitas informações importantes que tem seu peso no momento da viagem.

Trabalhar as expectativas

4 coisas que você precisa saber antes do primeiro intercâmbio

Talvez essa seja uma das dicas mais preciosas que qualquer intercambista pode receber quando pensa em estudar fora do país. Mas por que isso é tão importante? Basicamente, todos os aspectos de uma viagem envolvem as expectativas. Tanto quando falamos sobre o curso em si, quanto sobre detalhes complementares, como a acomodação, o transporte, o clima, as pessoas, a cultura, absolutamente tudo.

Por essas razões, uma conversa com o especialista da TM vai te amparar nessa importante decisão, para que se entenda qual o tipo de cidade que tem mais o seu perfil e também, de um país para o outro, as culturas podem ser completamente distintas. Isso irá impactar diretamente na sua rotina enquanto morar por lá. É necessário entender o quão diferente é, e ao mesmo tempo, o quanto você tem disposição para esse choque cultural. Tudo isso estando alinhado, já é um ótimo começo.

Outro aspecto que mexe com as pessoas, são os momentos de homesick. Aos que não estão acostumados com o termo, é quando o aluno sente saudades de casa. Para alguns, pode até parecer coisa boba, mas acredite, não é! Muitos estudantes chegam a pensar em desistir, em razão de seus receios, principalmente durante os primeiros dias. Isso é algo para se trabalhar desde o momento em que decidir morar fora.

Outros aspectos a se pensar são a acomodação e as pessoas com as quais vai morar. Seja uma casa de família ou uma residência estudantil, é necessário que se prepare para a adaptação. Além disso, também temos o ponto de salário em programas de estudo e trabalho. Muitos acreditam que conseguirão salários altos e poderão trabalhar em suas áreas de estudo com facilidade, o que não é verdade. O fato é que, quanto melhor estiver o inglês, maiores são as chances de alcançar esses objetivos, e é preciso estar preparado para isso.

Nível do idioma

Nível do idioma

Aproveitando que entramos nesse assunto, vamos entender melhor sobre o nível do idioma necessário para fazer o intercâmbio. A priori, isso varia de acordo com o tipo de programa que irá realizar. Mas como assim? O curso de idiomas, por exemplo, assim como o programa teen e o de estudo e trabalho não exigem um conhecimento mínimo do idioma. Você pode viajar com o nível básico, sem problema nenhum. No caso do programa de estudo e trabalho isso poderá ter algumas consequências: será mais difícil conseguir empregos que demandam uma melhor comunicação, mas, de qualquer maneira, é permitido realizar o intercâmbio.

Porém, pode ocorrer de você querer realizar um programa de intercâmbio que necessite comprovar determinado nível de conhecimento no idioma. Como exemplo, temos o programa de High School, que é a possibilidade de fazer uma parte do ensino médio no exterior, ou o programa de Au Pair, que é destinado a meninas de até 26 anos que desejam cuidar de crianças nos Estados Unidos, ou também o de Higher Education, que possibilita a realização da graduação, mestrado ou doutorado fora do país.

Desses 3 últimos citados, o High School demanda um idioma intermediário, e o de Au Pair e Higher Educacion nível avançado. E vale destacar que, se você deseja fazer um dos programas em outros idiomas que não o inglês, é possível. A TM tem parceiras em dezenas e países, com idiomas diversos, como espanhol, alemão e italiano. O modo de comprovação do nível varia de acordo com o tipo de intercâmbio e também com a instituição na qual você se matricula para estudar.

Planejamento financeiro

Planejamento Financeiro

Esse é um tema que ajuda absolutamente 100% das pessoas que irão fazer uma viagem, seja ela a estudos ou a turismo. Ter um bom planejamento financeiro começa com fazer as coisas com antecedência. Caso não seja um plano que surgiu de última hora, é possível que se tenha tempo para organizar, em detalhes, esse projeto. Inclusive, um dos vídeos da TM lançado recentemente no YouTube fala exatamente sobre isso. Clica aqui pra conferir. As dicas da Mi Alves são excelentes!

Planilhar a sua rotina financeira ajuda muito. Dessa forma, é mais fácil colocar na balança o quanto você recebe e o quanto você gasta mensalmente. Sabendo dos detalhes, você consegue planejar o quanto irá guardar todos os meses, para chegar em determinada meta. Apesar disso parecer óbvio, são poucas as pessoas que tiram a ideia do papel e a colocam em prática.

Eventualmente, você pode querer utilizar as formas de pagamento que a TM disponibiliza para encaixar o projeto dentro do planejamento financeiro. Saiba que isso também pode acontecer. Atualmente, em alguns programas de intercâmbio, os alunos conseguem parcelar o pagamento em até 18x. Se acha que não pode ficar melhor, acredite, fica sim! A TM também disponibiliza diversos produtos além do curso, como acomodação, translado, cartão pré-pago, seguro-viagem e o aéreo. Quando você recebe uma proposta, consegue ter uma ideia do valor total que irá investir, e assim, melhorar ainda mais o seu planejamento financeiro.

Documentação

Documentação

Enfim, chega a parte de documentação. Vale ressaltar que dependendo do país e do tipo de programa que irá fazer, pode mudar bastante de um para o outro, mas aqui vamos citar algumas regras gerais. Os documentos básicos que você sempre precisará ter em mãos são: a carta de confirmação do seu curso e a reserva da acomodação, com o período que irá ficar por lá.

Ao mesmo tempo, temos os documentos que mudam de acordo com a região: o passaporte e o visto por exemplo. Se for um país fora da América do Sul, você sempre precisará de passaporte. Alguns países da Europa, África e América Latina não exigem visto para curtos períodos de tempo, normalmente até 3 meses. Enquanto isso, países como Canadá, Estados Unidos e Austrália irão exigir vistos mesmo para intercâmbios curtos. Alguns vistos podem sair em poucas semanas, porém, em determinados casos, pode demorar alguns meses, por isso é importante se programar com antecedência.

Atualmente o passaporte da saúde/vacina está sendo exigido por diversos países, onde é necessário comprovar que você se vacinou, então, se já está na sua hora, não perde tempo e vacine-se! Pode parecer muita coisa, mas não se preocupe, pois nós da TM vamos te amparar e ajudar com todos esses aspectos, passando todas as informações necessárias.

Não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais @travelmateintercambio para ficar sempre por dentro dos nossos conteúdos, dicas, promoções e condições exclusivas!

Newsletter

Tudo sobre intercâmbio
cadastre-se para receber novidades sobre intercâmbio